Online ou presencial? O que é melhor?

Por Jessica Cayres

Em 11 de abril de 2016

Acerte na escolha.

Nós crescemos sabendo que o estudo é a ponte para o sucesso. Apesar disso, há diversos caminhos possíveis para trilharmos de um lado ao outro. O método de ensino mais comum não é necessariamente o mais adequado para todos. A tecnologia evolui constantemente e o aprendizado também pode acompanhar as novidades.

Atualmente, os cursos online têm tanta credibilidade quanto os presenciais. Plataformas que antes eram vistas como suporte, amadureceram e hoje são tão eficientes quanto os meios tradicionais. Os cursos físicos seguem sendo maioria, mas isso não significa que eles devam apostar sempre na mesma estratégia.

Para definir a técnica mais apropriada é preciso considerar fatores como disciplina, organização, pontualidade e disponibilidade. Enquanto as possibilidades online permitem mais independência e flexibilidade, elas também exigem disciplina e organização. O compromisso presencial, no entanto, requer disponibilidade e pontualidade com o andamento do processo.

Na hora de escolher, é importante avaliar se o curso corresponde às exigências do seu objetivo. Para isso, vale atentar-se ao cronograma, ao conteúdo, ao nível de dificuldade, ao aprofundamento e, é claro, ao orçamento. Além disso, também convém verificar as impressões de quem já teve a experiência e a preocupação da instituição com o constante melhoramento – duvide daquelas que não se atualizam, mediante gerações que vivem em constante renovação.

Especificamente, o curso presencial permite contato próximo com o professor, uma troca de experiência com os colegas e mais assistência. Os benefícios do curso online são a comodidade de poder estudar de casa, a independência para criar os próprios compromissos e, na maioria das vezes, o custo-benefício. Independente da opção escolhida é fundamental que o estudante reserve um tempo para estudar sozinho, pois só assim dá para perceber a eficiência do que foi absorvido.

Se você ainda teme os cursos online, aí vai uma dica: experimente. Não é à toa que existem cada vez mais opções disponíveis no mercado. O mundo se digitalizou e foi inevitável que a educação acompanhasse esse processo. Muitas das opções online contam com planos de curto prazo e valores bem acessíveis, por isso vale a tentativa.

Se você é inegavelmente fã do presencial, pesquise, busque indicações e assista aulas experimentais antes de decidir. Neste caso, as vezes o barato pode sair mais caro. A qualidade deste tipo de ensino envolve professor, estrutura e empatia com o ambiente de estudo, visto que ele fará parte da sua rotina.

Escolher a estratégia de estudo ideal requer paciência e disposição. É importante testar as duas opções antes de decidir e, se for o caso, elas também podem ser complementares. De qualquer maneira, muito do aproveitamento vai depender da sua determinação e sede de vitória.

Mais informações aqui e aqui.


Assuntos