Eu estava estudando o quê mesmo?

Por Alessa Flores

Em 20 de abril de 2016

Um texto sobre tomates e concentração.

Esse é o meu primeiro texto aqui no blog do Espartato e, antes mesmo de começar, preciso tirar logo do sistema uma informação que vocês têm que saber sobre mim: eu tenho o poder de concentração de um peixinho dourado, que combina lindamente com uma memória seletiva. Do tipo que esquece a fórmula matemática que estudou há 10 minutos, mas não esquece jamais aquela música das Spice Girls que aprendeu em 1995.

Deve ser por isso que o convite para “ceder meu corpo à ciência” em benefício dos estudantes do Espartato caiu como uma luva na minha alma atormentada de Dory. Por aqui você vai encontrar artigos meus falando sobre coisas que testei em mim mesma para dar um up na memória, concentração e outras coisas.

Finding-Dory-feature-image

Oi, lembra de mim? 

A vida de adulta me ensinou que o ser humano é, além de adaptável, super criativo. Tudo bem que eu não sou mais uma estudante perto de prestar vestibular, mas eu sou uma profissional que precisa de muitos momentos de concentração e foco. Para isso, lanço mão de algumas ferramentas que ajudaram a criar e amadurecer meu método de trabalho e produtividade ao longo dos anos. Sabe-se lá se eu tivesse começado mais cedo, não teria hoje um Prêmio Pulitzer?

Hoje eu quero apresentar a vocês um deles, que na minha opinião é o mais fácil e prático para “iniciantes”.

É o….

…Método Pomodoro

39125d9a9a25f8ce5b2fadb2478c78a6

(Tcharammm)

O método Pomodoro é uma muleta que ajuda a nossa mente a fazer o que ela já deveria ser capaz de fazer sozinha: se concentrar numa coisa só nem que seja por alguns minutos (oi?). Para usar você só precisa de um timer, um papel e uma caneta. Ou, se você for mais moderninho e disciplinado pode baixar o app gratuito. Eu não faço isso afinal ele ficaria exatamente no mesmo smartphone onde o Candy Crush está e esse seria o começo de uma divina história de fracasso. 😛

Delicious

Ok. Imagine que você tem uma matéria para estudar.

Aí você marca 25 minutos no timer e vai fazer o que precisa fazer, sem interrupções, até os 25 minutos acabarem.

Cada unidade de 25 minutos de estudo puro sem interrupção é considerada um “pomodoro”. Ao final de cada pomodoro você precisa fazer um descanso curto obrigatório com não menos que 5 minutos e não mais que 10. Quando você estiver no descanso você NÃO PODE FAZER NADA que tenha a ver com a tarefa que estava desempenhando durante o pomodoro.

Vai tomar uma água, conversar com o crush no Whatsapp, ler o horóscopo, qualquer coisa. Só não me chega perto desse caderno.

Você vai ver que muitas vezes, quando der os 25 minutos, você vai estar no meio de uma parte importante da sua tarefa. Azar. Pare onde estiver e vá fazer o intervalo. Assim você fica louco para voltar ao trabalho e o ciclo se sustenta (acredite).

landscape_nrm_1425328178-tiffanypps2

#oremos

Sim, tudo parece lindo. Mas com grandes poderes vêm grandes responsabilidades. O método pomodoro tem um monte de regrinhas mas a mais importante é: POMODOROS NÃO SÃO DIVISÍVEIS. Isso significa que, não importa o que aconteça, você precisa estudar 25 minutos. Não menos. Não mais. Se alguém vier falar com você, manda te procurar depois do pomodoro. Se o telefone tocar, retorne depois do pomodoro. Se o Whatsapp apitar, se o jogo começar, se o Gustavo colocar uma nova aula no ar, não importa. Tudo fica pra depois do pomodoro.

O lado bom é que a cada 4 pomodoros completos você pode fazer um intervalo maior de até 30 minutos. Não é ótimo? Dá até pra ver algum episódio de uma série legal! 🙂

Bom, o método pomodoro tem um site em inglês e muitos, mas muuuuitos adeptos online. Recomendo que você dê uma busca e experimente. Mantendo um registro dos seus pomodoros você pode descobrir muitas coisas legais que podem te ajudar, como quais são os horários em que você é mais interrompido, por exemplo.

Para fins de análise, apliquei o Pomodoro em mim mesma na hora de fazer esse texto. Usei exatamente dois pomodoros. Um e meio para escrever, a metade que sobrou na revisão. No intervalo entre um e outro eu tomei um resto de coca zero sem gás que tinha no frigobar, vi o trailer do Capitão América: Guerra Civil e decidi que seria #teamiron.

Bora lá?

Disclaimer: O método Pomodoro não foi criado por mim. Evidentemente eu não tenho a concentração necessária para isso. 😛


Assuntos